Tudo começou na Grécia antiga, até que enfim chegou ao Brasil. Dado o grande intervalo de tempo, é evidente que muita coisa mudou. Naquela época, por exemplo, os atletas tinham por hábito comer uma enorme quantidade de carne antes das competições, com o objetivo de aumentar a força e a massa muscular.

Hoje as coisas evoluíram em muito. O nutrólogo esportivo entende que os esportes diferentes têm aspectos bioenergéticos diferentes. Isso quer dizer que um jogador de futebol precisa ter suas necessidades de energia ajustadas para melhor performance física em campo, diferentemente de um levantador de pesos ou de um jogador de tênis. E essa é a grande sacada.

Dentro de um programa médico de nutrologia esportiva, o nutrólogo esportivo cada modalidade é vista isoladamente – levando em consideração suas particularidades. Mas não é só isso, essa especialidade da medicina entende que cada organismo é único e, por isso, também leva em consideração as singularidades de cada indivíduo.

Mas afinal, quais são os exames que um profissional de nutrologia esportiva pode solicitar?

Hoje, os exames realizados pela Nutrologia Esportiva contam com tecnologia de ponta e aparelhos cada vez mais sofisticados. O Blog da BWS detalhou 5 exames realizados pela Nutrologia Esportiva. Vamos a eles?

1 – Bioimpedânciometria Multisegmentado
O exame de bioimpedânciometria é feito para analisar a composição corporal de uma pessoa. Ele permite o conhecimento específico do percentual de gordura, massa magra e quantidade de água, oferecendo assim, o valor correspondente do IMC (índice de massa corpórea). É ideal para quem necessita saber com precisão a composição do seu corpo.

E como o aparelho funciona? Está é uma avaliação não invasiva feita através da emissão de uma pequena corrente elétrica pelo corpo, viabilizando medir a impedância da água – sabendo o volume exato de água é possível medir com exatidão a quantidade de massa magra e de gordura no corpo.

2 –  Calorimetria indireta
A calorimetria indireta tem papel fundamental na investigação do metabolismo. O exame mostra quantas calorias você queima em repouso através do consumo de oxigênio e produção de dióxido de carbono. Em outras palavras, o quanto de energia ou alimento você precisa para manter suas funções fisiológicas básicas como: batimentos cardíacos, respiração e manutenção do calor.

Com essas informações em mãos, é possível montar um plano alimentar personalizado que melhor atenda o atleta em sua rotina diária, proporcionando melhora na performance e auxílio na perda de gordura ou aumento de massa muscular.

3 – Exame Nerve-Express
É um exame também não invasivo que utiliza um sistema computadorizado, de tecnologia Russa, para fazer a avaliação quantitativa do sistema nervoso autônomo, com base na variação da frequência cardíaca.

A partir dessas avaliações, é possível concluir o condicionamento físico do atleta no momento do exame; detectar sinais de fatores desestabilizadores que possam desenvolver patologias e ajudar na correção de treinamentos para se alcançar o equilíbrio.

4 – Avaliação Nutroterápica
A avaliação nutroterápica identifica desajustes de energia e nutrientes para embasar possíveis readequações no plano alimentar do esportista, sempre visando o melhor aproveitamento da energia gerada, melhor capacidade funcional do corpo e aumento nos níveis de rendimento.

5 – Avaliação Bioquímica e Hormonal
As avaliações bioquímicas e hormonais tem como objetivo manter o equilíbrio nutrológico com a demanda esportiva. As determinações bioquímicas são complementares aos dados obtidos a partir dos exames físicos, antropométricos e também do histórico do paciente. Essas determinações visam, no geral, correlacionar um dos compartimentos orgânicos, por exemplo massa muscular magra, com os resultados obtidos.

Várias medidas bioquímicas têm sido propostas, objetivando a detecção precoce de deficiências protéicas subclínicas e marginais. Pesquisas realizadas na avaliação nutricional de pacientes, e em estudos populacionais, têm consagrado a utilidade de alguns  indicadores bioquímicos, bem como apontado a ineficácia de outros.