O rejuvenescimento das mãos anda em alta nos últimos anos. Isso pode ser explicado pelo fato de que as aparências das mãos denunciam a idade das pessoas ou podem até mesmo parecer mais velhas do que de fato são. São as partes do corpo que mais sofrem com a exposição solar. Além de a pele ser um pouco mais fina, a lavagem constante retira a proteção solar com mais facilidade. Por fim, nem todos se lembram de passar o bloqueador nelas.

Dessa forma, o envelhecimento aparece muito mais fácil nessa área, mas o público geral só se percebe depois que a pele começa a demonstrar rugas e manchas. Portanto, para reverter esse problema, a procura por tratamentos voltados para o rejuvenescimento das mãos tem se tornado cada vez maior.

Neste post, vamos abordar o envelhecimento e rejuvenescimento das mãos, indicando os tratamentos disponíveis nas clínicas estéticas. Confira:

Rejuvenescimento das mãos: quais as características do envelhecimento?

Antes de mais nada, é importante saber como é o aspecto de mãos envelhecidas. Para isso, conheça algumas características:

  • perda de tônus da pele;
  • aparecimento de manchas causadas pelo sol;
  • rugas, sulcos e vincos bem marcados;
  • vasos de alto calibre e tendões facilmente vistos sob a pele.

Rejuvenescimento das mãos: quais as causas do envelhecimento?

Além da ação natural do tempo, a exposição solar provoca rugas e manchas nas mãos, que muitas vezes são associadas à velhice. Assim como o rosto, elas sofrem bastante (ou até mais) com os efeitos do sol, responsável também pela diminuição da produção de colágeno.

Ademais, as mãos estão sempre em contato com ativos químicos, sabonetes, detergentes e outros produtos que ressecam a pele com facilidade. Além do ressecamento, consequentemente a falta de hidratação também contribui para o envelhecimento da pele.

Outro ponto é que a espessura da pele das mãos tende a ser mais fina que a do rosto, por exemplo. Portanto, o seu envelhecimento costuma ser mais rápido.

Por fim, as mãos também são lavadas constantemente e negligenciadas na aplicação do bloqueador solar. Consequentemente, o produto perde sua eficácia.

Rejuvenescimento das mãos: por que aderir a um tratamento?

Por mais que o indivíduo mantenha cuidados com a face e com o corpo, o envelhecimento das mãos pode transmitir sinais da idade que ele está tentando retardar. Isso ocorre porque as mãos tendem a envelhecer de maneira mais rápida que o rosto.

Além disso, para o dermatologista, conhecer esses procedimentos traz a oportunidade de oferecer maior gama de tratamentos para o paciente e de tirar todas as suas dúvidas. Isso porque com o aparecimento de novas tecnologias para o cuidado das mãos, o interesse do público tende a aumentar.

Muitos desses procedimentos (laser CO2 e peeling químico, por exemplo) podem ser utilizados de forma intercalada. Portanto, conhecê-los é uma forma de proporcionar tratamentos mais completos a seu paciente.

Rejuvenescimento das mãos: quais os tratamentos disponíveis?

Continue a leitura e descubra quais são os tratamentos para rejuvenescimento das mãos mais utilizados:

Peeling químico

Nesse tipo de tratamento, o profissional usa algum tipo de ácido (retinoico, glicólico ou tricloroacético, por exemplo) para renovar a pele das mãos e estimular a produção de colágeno. Ao mesmo tempo em que disfarça a aparência das manchas, o peeling químico tonifica a pele.

Laser ou luz pulsada

O tratamento com laser e luz pulsada são excelentes alternativas para tirar manchas das mãos, porque o feixe de luz atinge e elimina precisamente as regiões de alto contraste na pele. Além do mais, ambos trazem como vantagem o estímulo à produção de colágeno.

O tratamento é rápido, pois você consegue o resultado em até 4 sessões de intervalos quinzenais. No entanto, é importante ter consciência do surgimento de crostas na região, que costumam sumir em poucos dias. Além disso, é necessário hidratar a região e evitar bronzeamentos antes e depois das sessões.

Preenchimento temporário

Com o envelhecimento, é normal que as mãos fiquem mais magras, já que há perda de tônus. Para resolver esse problema, o preenchimento temporário é uma solução muito interessante e que serve para diferentes casos. Em resumo, o material de preenchimento é aplicado com agulha nas regiões mais finas da pele.

Quando há pouca diminuição do volume da derme, o problema é resolvido com preenchedores comuns, como o ácido hialurônico; mas quando o caso é de perda significativa, são usados volumizadores, como o Radiesse.

Além do aumento de volume e do rejuvenescimento da área, o procedimento também diminui as linhas aparentes. Outra vantagem é sua manutenção, feita anualmente.

Antes de iniciar o tratamento, avise ao paciente que ele poderá sentir uma ligeira dor. Ademais, o surgimento de hematomas também é comum, mas eles desaparecem em poucos dias.

Radiesse

Também utilizado para preenchimento facial, o Radiesse é um tipo de preenchimento temporário com o propósito de eliminar vincos, sulcos e rugas. Para isso, o gel volumizador conta com duas substâncias que garantem sua eficácia e estabilidade no organismo: a hidroxiapatita de cálcio e a carboximetilcelulose de sódio.

A hidroxiapatita de cálcio é um composto formado por microesferas de fosfato e cálcio, que são rapidamente absorvidas já que apresentam as mesmas características que dentes e ossos. Essas substâncias já estão presentes no organismo, portanto não há perigo de rejeição ou sensibilidade ao produto.

Uma das grandes vantagens do Radiesse é sua duração: embora os primeiros resultados possam ser vistos em três semanas, seu efeito de rejuvenescimento das mãos dura até dois anos. Além disso, ele estimula o corpo a produzir mais colágeno.

Não se esqueça de que o gel não pode ser aplicado em pacientes que estejam utilizando ou ácido acetilsalicílico ou medicamentos que inibam o processo de cicatrização. Por outro lado, o volumizador pode causar reações adversas, que costumam desaparecer em um ou dois dias após a aplicação.

Ulthera

O Ulthera é um ultrassom microfocado voltado para tratar a flacidez, já que ele atinge as camadas mais profundas da pele a fim de criar pontos onde o colágeno está sendo produzido. Cada disparo cria pontos de retração que, ao final da sessão, podem contabilizar até 10 mil pontos de sustentação.

O ultrassom age na camada mais profunda da pele, portanto exige mais tempo de recuperação. No entanto, o tratamento pode ser feito tanto em peles ainda jovens quanto nas mais envelhecidas.

Enxerto de gordura

Para mãos com aspecto envelhecido pela magreza, existe o enxerto de pequenas quantidades de gordura. Esse tratamento só é recomendado quando os preenchimentos temporários não surtem efeito, já que enxertos definitivos podem endurecer ou causar complicações e alergias.

Laser CO2 fracionado

Diferentemente do tipo luz pulsada, o laser CO2 quer atingir a água localizada na pele para descamá-la com o propósito de estimular a produção de colágeno pelo calor. Nesse sentido, um único raio é dividido em diversos microrraios, o que facilita a aplicação em áreas menores.

Esse tipo de luz ablativa também melhora as manchas, textura e flacidez das mãos porque provoca retração da pele. Além disso, o tratamento pode ser feito a cada 15 dias e requer manutenção anual.

Lembre-se de que esses são apenas alguns tratamentos para o rejuvenescimento das mãos. Ademais, a tecnologia continua evoluindo e oferecendo procedimentos cada vez mais avançados. No entanto, a proteção solar e a hidratação constantes continuam sendo fundamentais.